A política na tua vida?

A política na tua vida?

CLARO!

Cafezinho (Miguel) é um excelente jornalista. Por motivos óbvios, passou a admirar o Ciro.

Mas não anula suas análises, in totum.

Miguel fala da pesquisa Datafolha. E lhe dá importância que eu relativizo.

Há toda uma técnica na proposição de uma enquete, assim como na feitura de um jornal.

A amiga Eliara Santana é expert. Letícia, sua colega, também é.

Continuando…..

Eu não sou expert, aviso logo.

Perguntas do Datafolha, isso se a transcrição é fiel:

1-O STF agiu MAL?

2 – Lula NÃO deveria concorrer..?

3 – A condenação foi JUSTA?

Vamos inverter?

1- O STF agiu BEM?

Muda tudo, não é?

2- Lula DEVERIA concorrer?

Também.

3- A condenação foi INJUSTA?

Muda, também.

A Eliara pode explicar melhor. Condenar é poder! Condenar outrem é muito bom, não é?

Ora, vc. tá no momento de paz, uma pergunta que já chega pronta e vc. pode concordar (muito mais fácil) ou discordar (muito mais difícil, seu conforto se esvai), o que vc. optaria?

– Leva, brô….. concordo com TUDO! Mudar de não (o “não” é gostoso, não?) para sim demanda raciocínio, tempo. O “pesquisador” tem pressa, ela é telefônica. Tua resposta mudará algo? Vc. não crê.

Vc. vai gastar massa encefálica ou simplesmente concordar?

Se o Data, um setor de “pesquisas” da Folha, um mimo em isenção partidária, tivesse invertido as questões e tirado o viés TENDENCIOSO de suas perguntas, o resultado seria outro!

E a Folha (aquela que fraudou o ENEM, sabia?), ela sabe disso.

Como sua “pesquisa” já foi amplificada pelos meios amigos, o melhor é não dizer nada. Ou, segundo sugestão do amigo Antônio Carlos (não marcou) dizer apenas, “a FOLHA MENTE”!

E a gente sabe que ela MENTE, sim.